Lisboa, conhecida como “A Cidade das Sete Colinas” ou a “Cidade Branca”, é uma cidade acolhedora e charmosa que, para além de ter todas as condições necessárias para a realização bem sucedida do III CIP e das XXVI Jornadas da SEP, tem ainda todos os ingredientes para proporcionar uma agradável estadia a todos os participantes nos encontros.

  • Que fazer em Lisboa?

Time Out / Lisboa: http://www.timeout.pt/

  • Exposições:

Allosaurus:  um dinossáurio, dois continentes.
Onde:
No Museu Nacional de História Natural da Universidade de Lisboa. Rua da Escola Politécnica, 58.
A exposição: O Museu Nacional de História Natural propõe-se partilhar com o público um processo, em curso, de investigação científica e de produção de conhecimento no âmbito da Paleontologia dos dinossáurios.
O visitante é convidado a percorrer os vários passos deste processo que se iniciou há cerca de 20 anos com a surpreendente descoberta de fósseis de Allosaurus fragilis (uma espécie de dinossáurio até à altura apenas conhecida do Jurássico Superior dos EUA) em Portugal e que passou pela sua escavação, recolha, preparação, estudo, identificação e levou a importantes conclusões sobre a possibilidade de existirem ligações e intercâmbios entre as faunas terrestres dos continentes euro-asiático e americano há 150 milhões de anos, durante o Jurássico Superior.
Como chegar à exposição: Metro “Rato”, na Linha Amarela, seguindo depois pela Rua da Escola Politécnica.
Mais informações:
Página web do MNHN UL
Informações sobre a exposição
Folheto da exposição

A aventura da Terra: um planeta em evolução.
Onde:
No Museu Nacional de História Natural da Universidade de Lisboa. Rua da Escola Politécnica, 58.
A exposição: Nesta mostra é relatada a história e a evolução da Terra ao longo dos últimos 4 600 milhões de anos. A história desenrola-se ao longo de um friso cronológico – linha do tempo geológico – com, aproximadamente, 100 m de comprimento, no qual se sucedem os eventos geológicos e biológicos mais marcantes da história da Terra.
Como chegar lá: Metro “Rato”, na Linha Amarela, seguindo depois pela Rua da Escola Politécnica.
Mais informações:
Página web do MNHN UL
Website da exposição

  • Museus:

Algumas sugestões:

Museu Geológico do LNEG.
Localização: Rua da Academia das Ciências, 19.
O museu: O Museu geológico reúne muitos milhares de exemplares, representando os grupos fósseis conhecidos em Portugal. Considerada “colecção de referência”, contém diversos exemplares-tipo, descritos e publicados ao longo do tempo. O conjunto de fósseis de dinossáurios (vestígios osteológicos e icnológicos) é o mais rico do país, encontrando-se distribuído pelas diversas salas de exposição.
Como chegar lá: Metro “Rato”, na Linha Amarela, seguindo depois pela Rua da Escola Politécnica e descendo pela Rua do Século. Metro “Chiado”, na linha Verde, partindo da Praça Luís de Camões, seguir pela Rua do Loreto e virar para a Rua do Século (ver localização do Museu).
Mais informações:
Museu Geológico do LNEG
Localização do Museu

Museu Calouste Gulbenkian.
Localização:
Praça de Espanha.
O museu: Colecção particular de arte de Calouste Gulbenkian. Arte clássica a arte do séc XX, passando pela arte antiga europeia e a arte oriental. Expostas peças cobrindo desde a estatuária do Antigo Egipto à colecção de joalharia “Art Nouveau” de René Lalique, passando pela escultura de Rodin e a pintura de Rubens, William Turner, Rembrandt, Manet, Renoir, etc.
Como chegar lá: Metro “Praça de Espanha”, na linha Azul.
Museu Gulbenkian online

Museu Nacional de Arte Antiga.
Localização: Rua das Janelas Verdes.
O museu: Colecção de arte antiga portuguesa e europeia. Colecções de pintura, joalharia, escultura e cerâmica. Colecção de obras emblemáticas da arte antiga, desde os “Painéis de São Vicente”, de Nuno Gonçalves (séc. XV) e a custódia de Belém, de Gil Vicente (séc. XVI), até à pintura “As Tentações de Santo Antão”, de Hieronymus Bosch (séc. XV-XVI).
Como chegar lá: Eléctrico 15, com partida junto ao Metro “Cais do Sodré”, na linha Verde, e paragem na “Rocha de Conde do Óbidos / Museu de Arte Antiga”.
Museu de Arte Antiga online: http://www.mnarteantiga-ipmuseus.pt/

Museu de São Roque.
Localização: Largo Trindade Coelho (no Bairro Alto).
O museu: Associado à Igreja de São Roque. Colecção de arte sacra portuguesa e europeia. Colecções de pintura e de alfaias litúrgicas. Especial destaque para as ricas alfaias e paramentos do tesouro da Capela de São João Baptista, encomendada por D. João V a Roma (Séc. XVIII) para a Igreja de São Roque e que sobreviveram às invasões francesas.
Como chegar lá: Metro “Chiado”, na linha Verde, e depois, a partir da Praça Luís de Camões, subir pela Rua da Misericórdia.
Museu de São Roque online

Museu Berardo.
Localização: Associado ao Centro Cultural de Belém, na Praça do Império, em Belém.
O museu: Museu de arte moderna e de design contemporâneo, acompanhando os principais movimentos artísticos do sec. XX. Inclui obras de Picasso, Warhol, Polock, Lichtenstein, Dali, Paula Rego, etc.
Como chegar lá: Eléctrico 15, com partida junto ao Metro “Cais do Sodré”, na linha Verde, e paragem na “Rocha de Conde do Óbidos”.
Museu Berardo online

Museu do Fado
Localização: Largo do Chafariz de Dentro, 1.
O museu: Museu dedicado à história do fado e aos seus músicos e intérpretes, bem como à arte retratando o fado (pintura, por exemplo).
Como chegar lá: Metro “Santa Apolónia”, na linha Azul, e seguir para Este, pela Rua do Jardim do Tabaco.
Museu do Fado online

Mais informações sobre outros museus em Lisboa em:
Museus de Lisboa I:
http://www.strawberryworld-lisbon.com/lisboa/places/museums.html
Museus de Lisboa II:
http://www.tecnet.pt/portugal/22225.html

  • Bares e vida nocturna:

Brevemente.

 

 
 
PT ES